Versione italiana English version Version française

ACTUALIDADES

     

Evento Internacional > Rotax Max Challenge Grand Finals

Desde Segunda-feira de manhã, os numerosos inscritos da Rotax Max Challenge Grand Finals atacaram o circuito brasileiro para o descobrir e tentarem familiarizar-se da melhor maneira. Nós fomos junto ao Team France para recolher algumas opiniões com uma primeira tendência bastante positiva...

 

KSP_000_0369.JPG 

Evan Giltaire (Mini Max)
"A primeira impressão é excelente. Os nossos Rotax parecem ligeiramente menos potentes dos que utilizamos em França na Cadet e vai ser preciso controlar bem o "S" da subida do circuito."


Dylan Leger (Junior)
"Com os desníveis, penso que este traçado é genial. Na descida, ganhamos tempo na recta e podemos manter a velocidade nas curvas seguintes pois existe aderência! No entanto, é importante estar limpo para ir depressa."

 

Nicolas Picot (DD2) 

"A pista é bastante agradável, mas não devemos esquecer nenhum detalhe para tentar fazer a diferença. Em alguns sítios, por exemplo no interior da trajectória, há uma espécie de parte oca e o chassi tem tendência a raspar. Como a Birel ART pôs protecções sob o tubo, desequilibra-nos um pouco."


Bastien Borget (Senior)
"Eu sou fã da pista. Adoro as sequências rápidas, dá mesmo vontade de atacar ! O angulo de viragem é maior na grande curva direita-esquerda que sobe verdadeiramente, será um sítio a negociar da melhor maneira para não perder tempo."


Léo Poncel (Mini Max)
"Gosto muito deste circuito. No entanto, sinto que será preciso muito trabalho para realizar um bom cronometrado. Os Mojo que utilizamos aqui na Mini Max são mais tenros do que os Bridgestone franceses, espero que este excesso de aderência nos ajude para ultrapassar mais facilmente."

 

 

Info Kartcom - © Fotografia KSP


Aceder às outras actualidades

Corridas associadas

logo
Rotax Challenge Grand Finals
Rotax Senior / Mini / Micro / DD2 / DD2 Master / Rotax Junior
Facebook Twitter Google+ Pinterest

Conexão